Arquivo da Categoria: Blog

midwife(1)

História do parto

Século 20: O desenvolvimento do “parto industrializado” *  Entram os médicos, saem as parteiras… Foi em torno do início do século passado que o rápido desenvolvimento do parto industrializado se tornou patente. O fenômeno mais importante foi o aumento no controle do processo do parto por parte dos médicos. Na Grã-Betanha, a Lei das Parteiras, em 1902, estabeleceu vínculos oficiais entra a profissão da parteira e a profissão médica. Ela institucionalizou um papel subserviente da parteira em relação ao médico. O principal ímpeto de eliminar as parteiras se disfarçava no pretexto de melhorar a assistência. Porém, os reais motivos eram econômicos. As parteiras não apenas limitavam o volume de negócios para os médicos, mas uma vez que a clientela das parteiras Leia mais…

mamandoparto

Como se preparar para uma cesareana

Responder a esta pergunta não é fácil, afinal, em tempos de parto humanizado, de mulheres cada vez mais informadas e em busca do que há de melhor para ela e seu filho, de casais mais unidos desde a concepção, pensar que algo pode sair como não planejado pode ficar para segundo plano. Além disto, toda a magia da gravidez, ver um sonho se realizando e se concretizando, imaginar a perfeição do bebê, o prazer do aleitamento, tudo isto remete para uma esperança de um parto perfeito, destes “de princesa”, ou “de top model”…  E há, ainda, aqueles que defendem que uma mulher grávida não deve se preocupar com a possibilidade de ter intercorrências que tirem a gravidez da normalidade. Para quê adiantar um estresse que pode não existir? Leia mais…

pediatrician_newborn-e1275072949940

Um pediatra para chamar de seu

  “Um Pediatra pra chamar de seu” Vívian Antunes CRMMG 40528 – Pediatra do Instituto Nascer   Toda mãe sabe da importância de ter um pediatra de confiança. E toda mãe também sabe a falta que ele faz. Um bom pediatra não é só um “apagador de incêndios”, mas deve estar sempre disponível para fazê-lo, já que nunca sabemos quando os pimpolhos vão precisar. Os primeiros meses e anos dos nossos filhos são cheios de novidades e inseguranças, então é no consultório de nosso pediatra onde aprendemos muito do que levamos para nossas casas, nossas famílias e nossa rotina. Mesmo com tanto acesso à informação, sites, livros, blogs, comunidades de mães, é na relação de confiança com o pediatra escolhido Leia mais…

kate-middleton-principe-william-bebe-real-filho-45444

Parto de Princesa

Qual grávida nunca sonhou com um parto de princesa? Com a chegada do seu filho de uma maneira mágica, perfeita, segura, respeitosa? Com um parto fácil, rápido e indolor? Mas… será que o parto da princesa foi assim: rápido e indolor? Será que o “bom parto” é o parto fácil, rápido e indolor? O que é ter um “bom parto”, afinal de contas? Nos últimos dias temos ouvido muito sobre parto: parto humanizado, parto natural, parto respeitoso, parto com prazer… Mas… qual é o melhor parto? O nascimento de um bom parto começa com o renascimento de uma mulher. Tornar-se mãe é um processo que começa antes da gestação e tem seu ápice no momento do trabalho de parto, quando Leia mais…

image(5)

A maratona e o parto

Uma reflexão sobre o (des)valor da dor do parto na sociedade contemporânea Hemmerson Magioni e Quésia Tamara, obstetras do Instituto Nascer No último domingo uma amiga publicou, na internet, um foto onde ela estava sentada no chão com o corpo todo molhado de suor, o cabelo completamente desarrumado e uma expressão de extremo sofrimento. Na legenda da foto, minha amiga falava da alegria que sentiu por ter conseguido terminar uma maratona: ela tinha conseguido, pela primeira vez, dar a volta na Lagoa da Pampulha. Descreveu que a prova foi muito difícil e que em vários momentos pensou em abandoná-la, mas reuniu toda sua força e coragem para que, indo além dos seus limites, cumprisse o desafio de finalizar a maratona. Ela não foi vencedora da maratona, mas conseguiu chegar ao Leia mais…

Uma visão crítica do “Parto Humanizado”

Dr. Hemmerson Henrique Magioni – 18/05/09 Uma importante questão a ser esclarecida é que o termo “Parto humanizado” não pode ser entendido como um “tipo de parto”, onde alguns detalhes externos o definem como tal, como o uso da água ou a posição, a intensidade da luz, a presença do acompanhante ou qualquer outra variável. A Humanização do parto é um processo e não um produto que nos é entregue pronto. Atualmente um novo termo tem sido utilizado: “Parto Humanizado“. Como não houve uma formal definição do termo, ele é usado em todo tipo de circunstância. Para o Ministério da Saúde, parto humanizado significa o direito que toda gestante tem de passar por pelo menos 6 consultas de pré-natal e ter sua Leia mais…

Por que lutar por um parto normal depois de uma cesareana?

  O primeiro filho nasceu de cesárea. Grávida, ela resolve lutar por um parto normal. O marido não consegue entender. “Por que escolher um caminho tão difícil? Que diferença faz?”, questiona. A parteira Ana Cristina Duarte escreve uma carta emocionante para ajudar essa mãe a encontrar suas próprias respostas.   Se o meu marido me perguntasse isso, eu diria… Porque esse é o meu último filho e eu preciso experimentar o que o meu corpo pode. Quero sentir meu filho passando através da minha bacia, abrindo meus ossos, fazendo-os quase quebrarem pela força dele dentro de mim. Quero sentir meu filho descendo e encaixando a cabeça nas minhas entranhas, milímetro a milímetro, como se estivéssemos dançando um tango emocionante, em Leia mais…