Arquivo da Categoria: Pós-Parto

9a88aea41805884210a304f95b7dab5f

Faça as unhas no pós-parto

Quem já passou pelo pós-parto sabe: os primeiros 40 dias após a chegada de um filho são únicos, as emoções estão à flor da pele, a rotina é uma surpresa diária e a imprevisibilidade dos fatos e eventos pode significar desde uma grande diversão a um difícil momento de stress e readaptação à vida. Por isto alguns cuidados devem ser tomados para que estes dias sejam sempre lembrados como dias maravilhosos, apesar de imprevisíveis. Leia abaixo cinco dicas essenciais: 1. SE PRIORIZE Até ontem você era o ser mais importante do planeta. Hoje, o ser mais importante é ele, o bebê. Certo? Errado. O ser mais importante continua sendo você. Seu bebê necessita 100% de cuidados e a grande parte Leia mais…

Desmame: Quem aí tem medo põe o dedo aqui!

Desmame: Quem aí tem medo põe o dedo aqui!   Eu já tinha lido e ouvido muito sobre o desmame. Foram tantas histórias… tanto sofrimento… Muitas histórias foram de pessoas bem próximas, de amigas, de médicas, de pacientes queridas. Mulheres que tiveram lindas experiências de parto e aleitamento, mulheres fortes que venceram tantas dificuldades na vida, e não tinham medo de abrir o coração para contar que sentimentos tiveram quando a questão desmame chegou às suas mentes.   Então eu ficava pensando: Céus, que coisa é esta de desmame que é tão complicado? Como assim tanto sofrimento? Peitos enfaixados, mães chorosas, bebês insones, maridos tensos… Será que era a hora mesmo?   Mas eu não achava resposta. Não tinha o que dizer a elas, não sabia Leia mais…

Diástase pós-parto: o que fazer?

A diástase do músculo reto abdominal é um afastamento indolor da aponeurose desta musculatura que ocorre durante a gravidez e pode persistir após o parto. É causada pelo estiramento da musculatura abdominal induzido pelo crescimento uterino e alterações hormonais. Quais são as consequências da diástase? Apesar de ser fisiológica, algumas mulheres podem ter uma diástase maior do que o considerado normal, que é de até 3 cm. Na gravidez a diástase pode aumentar o risco de dores lombares ou pélvicas e favorecer o surgimento de hérnia umbilical. Após o parto, além das consequências citadas, pode haver protrusão do abdome, aquela “barriguinha pós-parto”, agravada geralmente por fraqueza da musculatura abdominal, devido ao estiramento excessivo durante a gravidez ou mesmo por condições Leia mais…

Ganhei um irmãozinho, e aí?

   Ganhei um irmãozinho, e ai?     Daniela Bittar,  Psicologa do Instituto Nascer     É comum observarmos no atendimento clínico com gestantes que o nascimento do segundo filho traz sempre preocupações aos pais quanto à possibilidade do primeiro  sentir ciúmes do novo membro que está por vir. Este “ciúme infantil” é um sentimento que não pode ser evitado completamente nas famílias, representando um estado relativamente normal no desenvolvimento da criança.   Diante do nascimento de um novo irmãozinho a criança sente que o mundo inteiro está interessado em outro ponto que já não é ela. Se vê abandonada, acreditando que não lhe querem mais bem. Nesta situação, é necessário que ela seja acolhida e cuidada. O comportamento explicitado Leia mais…

Trabalho: Voltar… sem culpa.

  Trabalho: voltar… sem culpa.   Texto sugerido por Daniela Bittar, Psicóloga do Instituto Nascer     Se a mulher tem uma carreira próspera, um trabalho satisfatório, um trabalho voluntário ou até mesmo um hobby, por que deseja ter um bebê? Normalmente chega um momento — para algumas mulheres um mês após o parto, para outras vários anos depois — em que a pergunta “E eu?” começa a incomodá-la. Algumas mulheres, durante a gravidez, já planejaram quando irão voltar ao trabalho ou retomar determinado projeto que foi deixado de lado. Outras dançam conforme  a música. Seja qual for o estilo, elas sempre precisam lidar com as mesmas duas questões: “como posso fazer isso sem me sentir culpada?” e “quem irá Leia mais…

Liberdade para amamentar

  Liberdade para amamentar     Hemmerson Magioni, Médico Obstetra e Diretor Tecnico do Instituto Nascer Coordenador do Setor de Aleitamento Materno do Instituto Nascer     A amamentação é uma experiência única e inesquecível, pois estabelece uma ligação muito íntima entre mãe e filho. Além de satisfazer as necessidades emocionais da mulher, também oferece segurança e equilíbrio ao bebê.   São vários os benefícios do aleitamento para a mulher: a sensação que é do seu corpo que sai o alimento que vai nutrir seu filho aumenta a auto-estima materna. Amamentar ajuda a reduzir o sangramento pós-parto, reduz o risco de câncer de mama e ovário e ajuda a reduzir o peso adquirido na gravidez. O leite materno está sempre pronto, em Leia mais…

Dicas ergonômicas pós parto

Dicas ergonômicas durante os cuidados com o bebe   No pós-parto é relativamente frequente o surgimento de dores na coluna ou nos membros superiores devido à demanda de cuidados com o bebê. Para a mulher que se preparou na gravidez a chance de ter dores é menor, mas todas devem estar atentas às posturas no dia-a-dia como trocar fraldas, amamentar, tirar o bebê do berço, dar o banho, pois a má postura pode acentuar os desconfortos. Estes cuidados são fundamentais para proteger músculos e articulações, já que são atividades realizadas constantemente. Amamentar: a posição sentada em uma cadeira ou poltrona é bastante recomendada. Nesta posição a coluna deve ficar toda apoiada no encosto e os pés no chão, formando um Leia mais…

Uso de medicamentos no aleitamento materno

Medicamentos e Lactação

 O uso de medicamentos durante a lactação é assunto bastante controverso. O Instituto Nascer recomenda que seja evitado ao máximo o uso de drogas durante a amamentação, mas quando for necessário, deve-se seguir as recomendações do Ministério da Saúde, que orienta quais drogas têm menos interferência com a lactação e com a saúde do seu bebê. Visando auxiliar os profissionais de saúde nas suas avaliações quanto ao uso de drogas durante a amamentação, o Ministério da Saúde disponibiliza um Manual contendo informações básicas sobre o uso de drogas durante o período da lactação. Para fazer download do Manual clique aqui.

image(21)

Primeira consulta com Pediatra – Quinto dia

O primeiro passeio do bebê é visitar o pediatra. O programa, que se tornará freqüente nos próximos 12 meses, é imprescindível para checar como vão a saúde e o desenvolvimento do seu filho. Na primeira consulta, caso o profissional escolhido pela família não tenha acompanhado o parto, é hora de médico e paciente se conhecerem melhor. Por isso, a visita dura, em média, uma hora e meia, um pouco mais do que as próximas. Antes de examinar o novo paciente, parte da consulta é reservada a um longo bate-papo com os pais, o qual tem o objetivo de orientar e esclarecer dúvidas. Essa troca de informações é uma oportunidade para o médico tomar conhecimento da vida da família, como hábitos Leia mais…

postpartum-depression-signs

É possível ser feliz após uma depressão pós-parto?

    É possível ser feliz após uma depressão pós-parto?   Daniela Bittar CRP-04/41930- Psicóloga do Instituto Nascer   A partir do momento que a mulher certifica-se da gravidez, tudo o mais em sua vida será diferente. O nascimento de uma criança é um acontecimento marcante que pode trazer muito crescimento pessoal. É uma experiência incomparável, que afeta as emoções e os sentimentos mais profundos. Os primeiros dias que seguem o nascimento do bebê representam um período de transição e adaptação a uma nova realidade de vida, caracterizados por momentos de grande fragilidade psíquica e física da mulher. Com o pico no 5º dia após o parto pode ocorrer um estado depressivo benigno e transitório chamado “baby blues” ou “pós-parto Leia mais…