Arquivo da Categoria: Pós-Parto

Trabalho: Voltar… sem culpa.

  Trabalho: voltar… sem culpa.   Texto sugerido por Daniela Bittar, Psicóloga do Instituto Nascer     Se a mulher tem uma carreira próspera, um trabalho satisfatório, um trabalho voluntário ou até mesmo um hobby, por que deseja ter um bebê? Normalmente chega um momento — para algumas mulheres um mês após o parto, para outras vários anos depois — em que a pergunta “E eu?” começa a incomodá-la. Algumas mulheres, durante a gravidez, já planejaram quando irão voltar ao trabalho ou retomar determinado projeto que foi deixado de lado. Outras dançam conforme  a música. Seja qual for o estilo, elas sempre precisam lidar com as mesmas duas questões: “como posso fazer isso sem me sentir culpada?” e “quem irá Leia mais…

Dicas ergonômicas pós parto

Dicas ergonômicas durante os cuidados com o bebe   No pós-parto é relativamente frequente o surgimento de dores na coluna ou nos membros superiores devido à demanda de cuidados com o bebê. Para a mulher que se preparou na gravidez a chance de ter dores é menor, mas todas devem estar atentas às posturas no dia-a-dia como trocar fraldas, amamentar, tirar o bebê do berço, dar o banho, pois a má postura pode acentuar os desconfortos. Estes cuidados são fundamentais para proteger músculos e articulações, já que são atividades realizadas constantemente. Amamentar: a posição sentada em uma cadeira ou poltrona é bastante recomendada. Nesta posição a coluna deve ficar toda apoiada no encosto e os pés no chão, formando um Leia mais…

A armadilha da “mulher maravilha”

  A armadilha da “mulher maravilha”     Texto sugerido por Daniela Bittar, Psicologa do Instituto Nascer     Nasce um bebê no Xingu. Todas as mulheres da oca se mobilizam. A mãe está cercada de cuidados e apoio. – Nasce um bebê no sertão das Minas Gerais. A avó, a bisavó, as tias, a prima cercam a mãe de cuidados.   Nasce um bebê numa aldeia africana. Numa tribo em Maui. Numa cidadezinha no interior da Tailândia ou da Polônia ou da Inglaterra – a cena se repete. Na favela da Zona Norte as vizinhas e a tia que mora na laje de cima se encarregam de ajudar. E nas mansões dos jardins? Não são mais a avó e Leia mais…

Carta do bebê que não dorme

    Carta do bebê que não dorme a noite inteira     Texto sugerido por Vivian Antunes, Médica do Setor de Pediatria do Instituto Nascer     “Querida mamãe,   Esta noite acordei estranhando o silêncio. Não havia barulho algum e pensei que o mundo tinha até acabado e você esquecido de mim. Coloquei a boca no trombone e você apareceu. Ainda bem. Fiquei tão feliz no calor do seu peito que acabei pegando no sono antes de mamar tudo o que precisava.   Quando percebi que você ia me colocar no berço, chorei de novo. Mas não tente negar, você estava com pressa para ir dormir outra vez. Você me deu de mamar novamente, assim, meio apressadinha e depois Leia mais…