Como evitar uma cesareana desnecessária

Esta publicação foi postada em Parto no dia por .

Antes do Parto:

Leia e se informe, freqüente cursos e palestras tanto dentro quanto fora do hospital. Em Belo Horizonte, recomendamos participar das rodas de conversa ou encontro de casais. Também há listas de discussão na internet que formam uma rede de apoio ao parto.

Pesquise e prepare um plano de parto. Discuta este plano de parto com seu parceiro e a equipe (médico, enfermeira, doula) que te acompanhará no seu trabalho de parto.

Visite o local que escolheu para dar à luz. Com certeza vai se sentir mais tranquila e liberar menos adrenalina quando entrar em trabalho de parto e já tiver em mente como será seu “ninho”.

Escolha um(a) acompanhante de parto ou doula. Estudos científicos mostram que uma doula pode diminuir significativamente os riscos de uma cesárea.

Se seu bebê está sentado (pélvico), procure descobrir exercícios que ajudam o bebê a virar, pergunte a seu médico sobre a versão externa (manobra para fazer o bebê virar).

Se você já teve uma cesárea, pense seriamente num parto normal desta vez. Segundo o American College of Obstetricians & Gynecologists, VBAC é mais seguro, na maioria dos casos, do que uma segunda cesárea. Até 80% de mulheres com uma cesárea prévia pode dar à luz normalmente.

 Durante o trabalho de parto:

Fique em casa o máximo possível. Caminhe e mude de posição quando precisar. Fique na posição que for mais confortável para você. Sua doula pode ficar com você nessa fase inicial e seu médico pode ir te examinar ainda em casa antes da internação (converse sobre isto com ele), para que você não chegue cedo demais ao hospital. Se você ainda estiver bem no começo do seu trabalho de parto quando chegar lá, não se interne. Em vez disso, dê uma caminhada em algum lugar relaxante (parque, pista de caminhada) ou vá para casa descansar

Continue a comer e beber alimentos leves, especialmente durante o começo do trabalho de parto, para repor as energias.

Peça que o monitoramento eletrônico fetal seja intermitente. As pesquisas mostram que monitoramento contínuo aumenta o risco de uma cesárea sem melhorar o estado geral do bebê ao nascer.

Tente  métodos alternativos para alívio da dor antes da  anestesia peridural. As pesquisas mostram que a analgesia peridural pode diminuir o ritmo das contrações e aumenta a chance de complicações para mãe e bebê. Se você quiser a anestesia e não conseguir fazer força na hora da expulsão, peça para descansar um pouco, espere o efeito da anestesia passar e aí volte a fazer força.

Descubra os riscos e benefícios de procedimentos de rotina e de emergência antes que se depare com eles. Converse com seu médico sobre cesareana de emergência e uso de fórceps; apesar de as chances de serem necessárias serem extremamente pequenas em gestações de baixo risco, é sempre bom estar tranquila e confiante com as indicações precisas, caso existam.

Lembre-se de que nada é preto e branco. Confie no seu corpo, no seu instinto, no seu parto. Deixe a parte médica com a equipe escolhida. Certamente se têm o mesmo objetivo que você (parto normal seguindo o SEU plano de parto) vão fazer tudo para que o ambiente seja propício às suas escolhas. Mesmo assim, se você tiver dúvidas, não hesite em se colocar. Assuma responsabilidade pelas suas decisões.


 * Texto extraído do site amigas do parto (com modificações)

Como evitar uma cesareana desnecessária,

Para mais informações entre em contato pelo telefone (31) 3262-3538