Isabela

Isabela Duarte – Parto natural na Água

Esta publicação foi postada no dia por .

Isabela

Sempre fiz muita atividade física durante a gestação, tinha uma alimentação muito saudável e era muito ativa, vida agitada! Achava que meu bebê ia nascer com 37 / 38 semanas! Rsrsrs!

Mas tinha uma pulga atrás da orelha porque minha mãe, que passou por 3 cesáreas, disse que eu nasci de quase 42 semanas e ela não chegou a entrar em trabalho de parto. E eu temia que essa fosse minha genética.

Talvez por esses fatos, ao entrar na 39ª semana, eu já estava muito ansiosa. Mãe de primeira viagem…

Com 39 + 6, tive consulta com a querida Quesia e externei toda a ansiedade, e ela disse para relaxarmos fazendo coisas que gostássemos. Pedi exame de toque e havia apenas 1cm de dilatação, colo ainda desfavorável. Eu quis fazer um ultrassom porque temia que o bebê ficasse também muito grande. Ela pacientemente fez o exame e estimou que o Matheus estava pesando 3,100kg!

Eu e meu marido saímos da consulta e eu me prometi esperar com paciência até a próxima sexta-feira. Era quarta. 16 de novembro de 2016.

Meu marido chamou para irmos na Confeitaria Momo comer uma “gordice” e assim fizemos. Comi torta de amendoim que amo, mas nem estava muito gostosa…

Fomos pra casa, tomei um bom banho e jantamos. Ao terminar de jantar, às 22h30, quando ia para o quarto, percebi um líquido escorrendo pelas minhas pernas! Marido viu e confirmou: a bolsa estourou!!!! Eu ria de felicidade e saía mais líquido! Sim! Eu estava feliz! Estava chegando a nossa hora!!! Não pensei em momento algum que aquilo poderia atrapalhar o sonhado parto natural.

Líquido claro e em pouca quantidade. Possivelmente uma rotura alta de bolsa.

Avisamos a Quesia por telefone. Ela nos deu parabéns e disse para descansarmos à noite. O TP deveria engrenar nas próximas 24 horas. Avisamos a Lena também! Agendamos uma avaliação da enfermeira obstetriz Karine em casa na manhã seguinte.

Não consegui dormir bem. Estava eufórica, agitada, atenta a qualquer possível sinal de início das contrações…

Karine chegou de manhã e fez o toque: 4cm de dilatação, colo 50% apagado e bolsa íntegra na parte de baixo, onde estava a cabecinha do Matheus!!!! Fiquei muuuuito feliz e confiante! Combinamos que ela voltaria no final da tarde para nova avaliação.

Eu e marido não fomos trabalhar (sim, eu ainda estava trabalhando normalmente, fazendo academia e tudo mais!). Ficamos juntos em casa de manhã e não contamos nada a ninguém; só pra moça que trabalha lá em casa! Agendei salão para fazer as unhas após o almoço (pé e mão! Kkkk!) e o marido foi comigo! Já estava tendo contrações muuuito esporádicas.

À tardinha Karine chegou e fez toque: exatamente o mesmo cenário de cedo! Poxa! Fiquei um pouco triste, mas ela me deixou muito segura e confiante. Disse que aquele cenário era muito esperado, pois o TP ainda não tinha engrenado, e as contrações é que fariam a dilatação progredir! Enquanto conversávamos, estava tendo algumas contrações já. Ela ficou toda animada, sugeriu que eu agachasse quando a contração viesse e disse para ficarmos mais no escurinho em casa com a chegada da noite para deixar os hormônios trabalharem! Foi embora nos deixando tranquilos e confiantes!

A presença e envolvimento do meu marido foram muito importantes nesse processo! Amor e carinho ajudam a liberar ocitocina!

O TP engrenou!!! Uhuuuul! Contrações ritmadas, mas ainda um pouco espaçadas. Fui pro chuveiro e o marido perguntou o que eu ia querer comer. Não tive dúvidas: mingau de milho verde!!!!!!! Kkkkkkkk! Passei a receita pra ele por auto e ele pegou as espigas que eu já tinha comprado e foi preparar o mingau! Deixou a babá eletrônica do bebê me vigiando no chuveiro! Rsrsrs!

A dor era branda e apenas na região abaixo da barriga.

O mingau ficou pronto e fui comer! Com bastante canela! Delícia! Mas as contrações já não davam sossego. Toda hora tinha que descer da cadeira e agachar! Marido ficou tenso e ligou pra Quésia, combinando com ela de ir pra maternidade às 22h30. Mandei mensagem pra Lena para avisar e ela disse que não iria nesse horário porque ela iria apenas quando eu estivesse em TP ativo, e que não era recomendado ir mais cedo… Isso me acendeu uma luz! Eu não queria ir ainda! Não estava sentindo necessidade! Não era recomendado ir antes! Liguei pra Quésia novamente e conversamos – eu, ela e meu marido. Decidimos esperar ter contrações a cada 3 min mesmo para ir. Avisei a Lena da sábia decisão!

Então, fui me maquiar! Claro! Ia encontrar com meu filho pela primeira vez! O grande encontro!!! Marido muuuuuito ansioso me vendo maquiar, mas segurou a onda (médio! Kkk).

Saímos para a maternidade por volta de 1 hora da manhã e ele avisou a Lena e a Quesia. 12 minutos de trajeto. 4 contrações no caminho. Respiração de cachorrinho e agachar eram suficientes para aliviar a dor quando cheguei na suíte PPP do Santa Fé.

Quésia me recebeu carinhosamente na rua, na porta da maternidade, e me levou pra suíte. Lena chegou logo em seguida e as contrações já estavam ficando bem fortes. Quésia fez um toque: 7 pra 8cm!!!!!!!! Fiquei surpresa e muuuuito feliz! Não tinha sido nada difícil nem sofrido até ali! Fiquei confiante!

Depois de sofrer uma contração deitada (pioooooor posição do mundo durante as contrações), assentei na bola enquanto a banheira estava enchendo. De repente, Lena derrama um óleo morno com um cheiro maravilhoso na minha lombar e inicia a melhor massagem da minha vida! Reforcei minha certeza que eu estava com as pessoas certas e agradeci mentalmente por isso! A massagem vigorosa relaxava e aliviava a dor, que a cada contração era maior. Tentamos posições diferentes pra saber o que melhor funcionava pra mim na hora da contração, mas realmente, o melhor era agachar!

Lena, enfim, avisou que a banheira estava pronta! Orientou que eu caminhasse dentro dela e quando percebesse que viria uma contração, agachasse de uma vez! Assim eu fiz! E em seguida falei: acho que confundi, porque não veio a contração…. E ela me falou que veio sim, mas a água quente aliviou toda a dor! Surreal! É “aquadural” meeeeesmo! Ali fiquei… Lena colocou uma almofada branca linda e cheirosa para que eu apoiasse minha cabeça na borda da banheira e me deu também um lenço de tecido para secar o suor. Massageava nas contrações, hora ela, hora o marido. Mas a dela era melhor! Hahahaha! Pedi que o marido apenas me abanasse com o leque e a Lena ficasse nas massagens. Não sou boba nem nada! Poderia até me constranger com tantos mimos, cuidados e carinhos, mas resolvi aproveitar! Me ofereciam suco, água de coco e água. Mas meu paladar só aceitava água! O resto me parecia muito doce…

De tempos em tempos Quesia verificava os batimentos do Matheus e nos tranquilizava, dizia que estava indo tudo muito bem!

O trabalho de parto foi longo, cansativo…. fui ficando exausta…. Noite anterior mal dormida e já estávamos madrugada adentro… Novo toque: 9,5 cm de dilatação: tá quase! A esperança se renova, mas o corpo estava cansado.

De repente, após uma contração, uma rajada de sangue na água! Lena e Quesia comemoram! Dilatação total! Agora ele vai nascer! Nessa hora, fiquei zero bala! Renovada, cheia de energia!!!! Já não sentia dor, mas vontade de fazer força nas contrações!

A contração vinha, eu fazia força. Marido empolgou e pulou dentro da banheira! Kkkk! Sem espaço para mim, pedi que ele ficasse assentado na borda com os pés dentro da água e fiquei apoiada nas pernas dele! Como ele estava animado, envolvido, feliz! Isso me deu muita energia, autoconfiança e serenidade!

Achei a posição que parecia ser a melhor pra mim depois de testar algumas (de barriga pra cima, reclinada, dentro da banheira). A contração vinha, eu fazia força. A contração vinha, eu fazia força. A contração vinha, eu fazia força… A exaustão bateu novamente… Poxa, nada dele nascer! Aí a Lena ou a Quesia, não me lembro, sugeriram que eu colocasse minha mão no canal de parto para ver a distância que ele estava! UAU! Estava a uns 2cm da saída!!!!!! Energia total novamente! Comecei a chamar em voz alta entre as contrações: VEM MATHEUS! VEM MATHEUS! VEM MATHEUS! A equipe toda começou a chamar comigo! Comecei a tremer, acho que tanta adrenalina no corpo! Fiz muuuuuuita força, e ele descia e subia no canal de parto novamente….

Quesia então me avisou que estava tão, tão perto dele nascer, que já tinha chegado toda a equipe! Já estavam na sala a pediatra, enfermeira, etc! Nova descarga de energia!!!!!!

Nova contração e uma suuuuuper força, saiu metade da cabeça! Marido se empolgou e disse: “vai vai vai, continua que a cabeça está saindo!”. Eu, incrivelmente consciente, respondi: “Só vou fazer força na contração para não lacerar!

Próxima contração, força, e saiu o restante da cabeça! Matheus estava de olhos abertos, atento a tuuuudo! Nossa!!!!!

Começou, inclusive, a se mexer nesse intervalo, metade dentro, metade fora! Kkkk! Pedi que ele ficasse quietinho só mais alguns instantes e….

Nova contração e saiu o corpo todo!!!! Veio para o meu colo! Choramos os três!!!!! Que emoção indescritível! Que vivência importante, maravilhosa, transformadora!!!!

Nasceu às 5h40 da madrugada de sexta-feira, 18 de novembro de 2016, ao som de “You Make me Feel so Young”, de Frank Sinatra, da playlist que meu marido elaborou com todo carinho!!

Ele chorou alto, bem alto! Queria ganhar nota boa o danadinho, e ganhou! Apgar 9! Papai cortou o cordão e depois Matheus mamou sem hora marcada….

Pesou 3,150kg, mediu 49 cm de altura e 36 cm de perímetro cefálico (por isso não foi fácil pra cabeça sair, concluo eu!!!!).

Tinha uma circular de cordão, coisa absolutamente corriqueira e normal, circular essa que foi desfeita com tranquilidade pela Quesia logo que o corpinho saiu.

Laceração apenas de mucosa, sem sequer a necessidade de dar pontos!

Não sei se puderam perceber, mas muitas mulheres maravilhosas mudaram meu destino ao longo dessa história! A Karine, a Quesia, e a Lena, a quem agradeci emocionada após o nascimento do Matheus: “Lena, você mudou o meu destino!!”

Quesia é a pessoa mais humana que já conheci na minha vida! Amo de paixão!

Como sou grata a elas! Mas não me esqueço também que, antes de tudo, EU as busquei! Me empoderei, me informei e me cerquei das pessoas certas, o que, tenho certeza, foi crucial para esse desfecho!

Para mais informações entre em contato pelo telefone (31) 3262-3538