Logotipo Instituto Nascer
(31) 3262-3538

Blog

Como lidar com a dor no trabalho de parto?

Suas opções de alívio da dor:

O parto pode ser uma experiência dolorosa para algumas mulheres, esse texto pode ajuda-la a aprender mais sobre todas as maneiras de lidar com a dor do durante o parto, disponíveis no mundo moderno.

Também será muito útil para quem vai estar com você durante o trabalho de parto. É importante que seu acompanhante de parto saiba sobre as diferentes opções e como eles podem apoiá-la. 

Peça a sua Equipe (Doula, Enfermeira Obstetra e Médico Obstetra) para explicar o que está disponível na maternidade de sua escolha para que você possa decidir o que é melhor para você.

Anote seus desejos e preferências em seu Plano de Parto, mas lembre-se de que você precisa manter a mente aberta. Você pode descobrir que deseja mais alívio da dor do que planejou, ou o seu médico/enfermeira pode sugerir um alívio da dor mais eficaz para ajudar no parto.

Autoajuda no trabalho de parto

É provável que você se sinta mais relaxada no trabalho de parto e em melhor condição para lidar com a dor se: 

  • Leia e estude sobre o parto – isso pode fazer você se sentir mais no controle e menos assustada com o que vai acontecer; converse com sua doula, enfermeira e médico, faça perguntas, esclareça suas duvidas e participe de cursos práticos e teóricos de preparação para o parto. 
  • Aprenda a relaxar, ficar calmo e respirar profundamente.
  • Continue se movendo – sua posição pode fazer a diferença, então tente ajoelhar-se, caminhar ou balançar para a frente e para trás
  • Traga um companheiro(a), amiga ou familiar para apoiá-la durante o parto, mas não se preocupe se não tiver companheiro(a) – a sua equipe te dará todo o apoio de que necessita.
  • Peça ao seu parceiro(a) ou sua doula para massagear você – embora você possa descobrir que não quer ser tocada, a maioria das mulheres relatam conforto e relaxamento com massagens e métodos naturais de alivio da dor.
  • Tomar banhos – use a agua morna como método natural de alivio da dor, seja através de compressa com agua morna, banhos de chuveiro ou imersão em agua.

Métodos alternativos de alívio da dor do parto

Algumas mulheres podem escolher tratamentos alternativos, como acupuntura, aromaterapia, homeopatia, hipnose, massagem e reflexologia. A maioria dessas técnicas não provou cientificamente fornecer alívio eficaz da dor, mas podem ser o suficiente para que algumas mulheres tenham uma experiência positiva, saudável e segura do parto.

Se desejar usar algum desses métodos, é importante discuti-los com sua equipe e avisar a maternidade com antecedência. A maioria das maternidades não os oferece para o alívio da dor durante o trabalho de parto.

Se você quiser experimentar qualquer uma dessas técnicas, certifique-se de que o profissional seja devidamente treinado e experiente.

Aparelho de TENS

Isso significa Estimulação Elétrica Nervosa Transcutânea. Nas maternidade brasileiras não possuem aparelho de TENS disponíveis para o uso. Dessa forma você precisa alugar um aparelho no Instituto Nascer ou comprar sua própria máquina.

O TENS não se mostrou eficaz durante a fase ativa do trabalho de parto, quando as contrações ficam mais longas, mais fortes e mais frequentes. É provavelmente mais eficaz durante os estágios iniciais, quando muitas mulheres sentem dores na parte inferior das costas.

O TENS também pode ser útil enquanto você está em casa nos estágios iniciais do trabalho de parto ou no carro, durante o transporte para a maternidade. Se você estiver interessado no TENS, aprenda como usá-lo nos últimos meses de sua gravidez. Peça à sua Enfermeira Obstetra ou Doula para lhe mostrar como funciona.

Como funcionam os aparelhos de TENS?

Eletrodos são colados nas suas costas e conectados por fios a um pequeno estimulador alimentado por bateria. Segurando isso, você fornece a si mesmo pequenas quantidades seguras de corrente através dos eletrodos. Você pode se mover enquanto usa TENS.  

Acredita-se que o TENS atue estimulando o corpo a produzir mais de seus próprios analgésicos naturais, chamados endorfinas. Também reduz o número de sinais de dor enviados ao cérebro pela medula espinhal.

Efeitos colaterais do TENS?

Não há efeitos colaterais conhecidos para você ou para o bebê.

Oxido Nitroso (Entonox) para trabalho de parto

Esta é uma mistura de gás oxigênio e óxido nitroso. O gás e o ar não removem toda a dor, mas podem ajudar a reduzi-la e torná-la mais suportável. Muitas mulheres gostam porque é fácil de usar e elas próprias controlam.

Você respira o gás e o ar através de uma máscara ou bocal, que você mesmo segura. O gás leva cerca de 15-20 segundos para agir, então você o inspira assim que a contração começa. Funciona melhor se você respirar lenta e profundamente.

Efeitos colaterais

  • Não há efeitos colaterais prejudiciais para você ou para o bebê.
  • Pode fazer você se sentir tonta.
  • Algumas mulheres acham que isso as deixa enjoadas, sonolentas ou incapazes de se concentrar – se isso acontecer, você pode parar de usá-lo.

Se o gás e o ar não proporcionarem alívio suficiente da dor, você também pode pedir outros métodos de alivio da dor, ou ate mesmo uma anestesia peridural.

Uso de água no trabalho de parto (Parto na Agua)

Estar na água pode ajudá-lo a relaxar e fazer as contrações parecerem menos dolorosas. Pergunte se você pode tomar banho ou usar uma banheira ou piscina infantil. A água será mantida em uma temperatura confortável, mas não acima de 37,5 ° C, e sua temperatura será monitorada.

Quais as vantagens para mãe da imersão em agua no trabalho de parto?

A grande vantagem do parto na água não é o nascimento em si do bebê. Mas sim o relaxamento muscular profundo e o alívio da dor que a gestante em trabalho de parto sente ao ficar imersa em água morna. Ele acaba sendo um método natural, não farmacológico, de analgesia (controle da dor) durante o trabalho de parto. O Prof. Michel Odent, médico francês pioneiro e uma das maiores experiências em assistir ao parto na água no Ocidente, chama esse alívio da dor de “aquadural” (substituiria a tradicional anestesia peridural no trabalho de parto).

Ocorre uma sensação de bem estar, relaxamento mental e diminuição da ansiedade, com participação ativa da gestante no processo do nascimento. As parturientes relatam uma experiência muito prazerosa após o nascimento dos bebês na água. Além disso, quando a gestante está imersa na água, ela fica num estado agravitacional relativo (gravidade específica da água=1,0; do corpo humano=0,974) e consequentemente não ocorre alterações na circulação do sangue para a placenta e na oxigenação do bebê com as mudanças de posição materna. Isso proporciona uma grande liberdade de movimentação e de posturas que ela pode adotar dentro da banheira. Fora da água, deve-se evitar a posição deitada de costas por diminuir a pressão arterial da mãe e a oxigenação do bebê no momento do nascimento.

Quais as vantagens para o bebê do nascimento na água?

Para o bebê, alguns autores relacionam ao parto na água como uma experiência menos traumática para o recém-nascido, proporcionando menor choque térmico, contato pele a pele imediato com a mãe e uma adaptação mais fácil à vida extra-uterina. Esses fatos são baseados mais em teorias e experiências de profissionais que assistem ao parto na água, devido à escassez de trabalhos científicos nessa área.

Anestesia Peridural

Uma Peridural é o padrão ouro para alivio da dor no parto. Deve estar disponível e ser um direito garantido a todas as mulheres. As mulheres devem ter autonomia para solicitar uma Peridural quando elas sentirem necessidade.

A Peridural e um tipo de anestésico local. Ele entorpece os nervos que conduzem os impulsos de dor do canal do parto ao cérebro. Não deve deixá-la sonolenta.

Para a maioria das mulheres, a Peridural proporciona alívio completo da dor. Pode ser útil para mulheres que estão tendo um parto longo ou particularmente doloroso. Desta forma, as mulheres devem ter autonomia para solicitar uma Peridural quando elas sentirem necessidade.

Um anestesista é a única pessoa que pode administrar uma Peridural, por isso ela não estará disponível na fase inicial do trabalho de parto em casa. Se você acha que pode querer uma, verifique se anestesistas estão sempre disponíveis na maternidade onde pretende ter seu bebe.

O quanto você pode mover as pernas após uma Peridural depende do anestésico local usado. Algumas maternidades oferecem “Walking Peridural” (Peridural para andar) o que significa que você podera andar mesmo após receber uma dose de Peridural.

No entanto, isso também requer que a frequência cardíaca do bebê seja monitorada remotamente (por telemetria) e muitos hospitais não têm o equipamento para fazer isso. Pergunte à sua equipe se a “Walking Peridural” está disponível na sua maternidade de escolha.

Uma Peridural pode proporcionar um bom alívio da dor, mas nem sempre é 100% eficaz no trabalho de parto. A Obstetric Anesthetists Association estima que 1 em cada 10 mulheres que recebem uma epidural durante o trabalho de parto precisam usar outros métodos de alívio da dor.

Como funciona uma Peridural?

Para fazer uma Peridural:

  • Voce precisara de um acesso venoso para infusao de soro em seu braço.
  • Enquanto você se deita de lado ou se senta em uma posição curvada, um medico anestesista irá limpar suas costas com anti-séptico, anestesiar uma pequena área com um pouco de anestésico local e, em seguida, introduzir uma agulha em suas costas.
  • Um tubo muito fino será passado através da agulha até sua coluna vertebral, próximo aos nervos que transportam os impulsos de dor do útero. Drogas (geralmente uma mistura de anestésico local e opioide) são administradas por meio desse tubo. Demora cerca de 10 minutos para configurar a Peridural e outros 10-15 minutos para que ela esteja totalmente instalada e funcionar. Nem sempre funciona perfeitamente no início e pode precisar de ajustes.
  • Voce poderá precisar de outras doses de Peridural, você poderá acionar novamente que o anestesista volte para aplicar um complemento da Peridural. Em alguns países desenvolvidos existe uma maquina onde a própria mulher tem autonomia de acionar a infusão das doses sucequentes. Há mais de 8 anos que o Obstetra Hemmerson Magioni, Diretor Técnico do Instituto Nascer, cobra a implementação dessa tecnologia no setor privado de saúde de Belo Horizonte.
  • Suas contrações e a frequência cardíaca do bebê poderão ser monitoradas continuamente. Isso significa ter um cinto em volta do abdômen conectado a um aparelho de Cardiotocografia Fetal – CTG.

Efeitos colaterais de epidurais no trabalho de parto

Existem alguns efeitos colaterais que você deve conhecer.

Uma Peridural pode fazer suas pernas ficarem pesadas, dependendo do anestésico local usado.

A sua pressão arterial pode cair (hipotensão), mas é raro porque o líquido administrado gota a gota no braço ajuda a manter uma boa pressão arterial.

As peridurais podem prolongar o segundo estágio do parto (expelsivo). Se você não consegue mais sentir as contrações, a sua equipe terá de dizer quando fazer força. Isso significa que um fórceps ou vácuo extrator pode ser necessário para ajudar no parto do bebê em algumas situações.

Quando você faz uma Peridural, sua enfermeira ou médico espera mais tempo até que a cabeça do bebê abaixe (antes de você começar a empurrar), desde que o bebê não apresente sinais de sofrimento. Isso reduz a chance de você precisar de uma parto instrumental (forceps ou vácuo extrator). Às vezes, menos anestésico é administrado no final, então o efeito passa e você pode sentir o bebê sair naturalmente.

Você pode ter dificuldade para fazer xixi como resultado da Peridural. Nesse caso, um pequeno tubo chamado cateter vesical pode ser colocado na bexiga para ajudá-la.

Cerca de 1 em cada 100 mulheres fica com dor de cabeça após uma Peridural. Se isso acontecer, pode ser tratado.

Suas costas podem ficar um pouco doloridas por um ou dois dias, mas as Peridurais não causam dores nas costas de longo prazo.

Cerca de 1 em 2.000 mulheres sentem formigamentos ou alfinetadas em uma perna após ter um bebê. É mais provável que seja o resultado do próprio parto do que da Peridural. Você será informado pelo médico ou pela enfermeira quando puder sair da cama.

Injeções de Dolantina no trabalho de parto

Em serviços onde a anestesia peridural não está disponível, ou em situações raras onde a peridural e contraindicada, você poderá usar uma injeção de um medicamento chamado Meperidina. Aplicado na coxa ou nádega para aliviar a dor. Também pode ajudá-la a relaxar. 

Demora cerca de 20 minutos a atuar após a injeção. Os efeitos duram entre 2 e 4 horas, então não seria recomendado se você estiver chegando perto do estágio de empurrar (expulsivo) do trabalho de parto.

Efeitos colaterais

Existem alguns efeitos colaterais que você deve conhecer:

  • Pode fazer algumas mulheres se sentirem tontas, enjoadas e esquecidas.
  • Se a Dolantina for administrada muito perto do momento do parto, podem afetar a respiração do bebê – se isso acontecer, será administrado outro medicamento para reverter o efeito.
  • Esse medicamento pode interferir na primeira mamada do bebê.

A dor do parto no Brasil

A dor do parto é um dos principais medos das mulheres sobre o momento de dar à luz. Mas no mundo moderno é possível amenizá-la, sem comprometer o processo do nascimento e sem prejudicar a saúde da mãe e do bebê!

“Vivemos em um país com altas taxas de cesarianas desnecessárias no setor privado de saude, mas por outro lado no setor publico, muitas mulheres ainda vivendo experiencias negativas, sofridas e ate violentas do parto. Nesse contexto cultural, garantir que as mulheres tenham o direito a um manejo adequado da dor é fundamental para que nossa sociedade resgate uma vivência mais saudável, segura e positiva do parto normal, exatamente como acontece em país desenvolvidos e mais civilizados que o nosso.”

Hemmerson Henrique Magioni, Médico Obstetra e Diretor Técnico do Instituto Nascer – CRM-MG 34455

*Fontes: National Health Service – NHS / The Obstetric Anaesthetists‘ Association – OAA / The Cochrane Library / The American College of Obstetricians and Gynecologists – ACOG / Royal College of Obstetricians and Gynaecologists – RCOG.