Logotipo Instituto Nascer
(31) 3262-3538

Blog

O PAPEL DO PAI NA AMAMENTAÇÃO

*Imagem: Natália Diniz Fotografia

De todas as atividades e cuidados que um recém-nascido requer, a amamentação talvez seja a que demanda mais tempo e, às vezes, gera um grande desgaste físico na mãe. Embora para algumas mães seja mais fácil do que para outras, todas as mulheres precisam de um pouco de ajuda (às vezes, bastante) para continuar com a amamentação e, acima de tudo, para curtir essa fase tão importante da vida.

O papel do pai na amamentação é essencial, ao ser o principal apoio da mãe, dia e noite, principalmente nas primeiras semanas quando o pequeno dá mais trabalho e os novos pais ainda estão se reconhecendo em uma nova dinâmica familiar.

Como parte integrante da família, o pai tem suas responsabilidades em prol do bem-estar de todos em casa. Assim, no que se refere ao seu papel na amamentação, listamos 12 conselhos para que o pai, possa apoiar a mulher durante esse período:

1- Participe ativamente de todas as etapas da gestação, desde as consultas de pré-natal e educação perinatal, até o momento do parto e do pós-parto.

2- Divida tarefas carregando o bebê ou colocando-o para arrotar assim que ele terminar de mamar, para evitar cólicas. Você também pode dar banho, trocar a fralda, colocar para dormir, cantar e contar histórias. Isso reforça o vínculo psicoafetivo entre você e seu filho. Se o bebê for prematuro, adote o método canguru para carregá-lo.

3- Ofereça um copo de água enquanto ela estiver amamentando, já que, durante a amamentação, a mulher deve estar hidratada.

4- Aumente a sua participação nas tarefas domésticas para que ela possa dedicar mais tempo à amamentação e à recuperação pós-parto.

5- Cuide do bebê para que ela possa ter tempo livre, seja para dormir, fazer exercício ou encontrar as amigas.

6- Faça caminhadas com seu filho. O ar fresco e o movimento ajudam o bebê a relaxar, principalmente quando ele estiver inquieto.

7- Faça com que ela se sinta bem o tempo todo. Não faça comentários negativos sobre o corpo dela ou sobre qualquer situação que a deixe mal, ou que possa afetar seu estado emocional.

8- Mostre sempre que você está ao lado dela, seja carinhoso e, principalmente, reconheça o esforço e a decisão dela de amamentar, pois esse período pode chegar a ser difícil e cansativo.

9- Administre as visitas. A chegada de um bebê é sim um motivo para celebrar! Mas nesse período, tanto a mãe como o bebê precisam de uma rotina e tempo para descansar.

10- Evite a utilização de fórmulas infantis porque elas não possuem as mesmas propriedades do leite materno e não protegem o bebê de doenças

11- Seja um protetor contra os milhares de comentários imprudentes e as recomendações dos familiares e amigos. Ambos devem ser um time.

12- Busque se informação atualizada e de qualidade. Participe de cursos e workshops práticos de aleitamento materno. Apenas um pai que reconhece os maravilhosos benefícios que o leite materno representa para o desenvolvimento físico, cognitivo e emocional de seu filho se torna o melhor parceiro nesse momento.

O leite materno é o melhor alimento que o bebê pode receber durante os seis primeiros meses de vida. Sua parceria é fundamental para que seu filho tenha um bom começo de vida.

A importância desse apoio foi comprovada por uma pesquisa realizada no Canadá, publicada na revista científica Pediatrics, da Associação Americana de Pediatria. O estudo concluiu que, quando as mulheres se sentem amparadas pelos companheiros, elas se enxergam como parte de uma equipe, e, assim, têm mais chances de manter a amamentação, mesmo quando se sentem exaustas ou inseguras.

Para que o pai tenha um papel ativo no desenvolvimento e educação do seu filho, a amamentação talvez seja a porta de entrada para isso. O fato de o seio estar no corpo da mulher, não significa que esta é uma tarefa exclusivamente dela.

Portanto, exerçam o papel que lhes cabe. Assim como na gravidez e no parto, os pais tem papel fundamental na construção de uma vivência saudável e feliz. Então, experimente viver essas três fases de forma ativa e amorosa. O pai do futuro nasce junto com seu filho.

Hemmerson Magioni, Médico Obstetra e Diretor Técnico do Instituto Nascer – CRM-MG 34455

Fonte: United Nations Children’s FundUNICEF México e UNICEF Brasil / Portal Sou Mamãe / Ministerio da Saúde do Brasil / American Academy of Pediatrics / Revista Pediatrics.

*Imagem: Natália Diniz Fotografia e Bruna Gil Fotografia