Logotipo Instituto Nascer
(31) 3262-3538

Blog

PARTO HUMANIZADO: VOCÊ ENTENDE ESSE CONCEITO?

PARTO HUMANIZADO: VOCÊ ENTENDE ESSE CONCEITO?

Há muito polêmica em torno do que significa de fato o conceito de “parto humanizado”. Relativamente novo no Brasil, esse cenário humanista ainda gera muitas dúvidas, pois vem na contramão de uma cultura que evidencia a cada dia mais a violência obstétrica como algo natural.

Infelizmente, muitas mulheres ainda têm o seu direito de ter uma assistência de parto respeitosa negado. Cenários onde o protagonismo feminino também é deixado de lado em prol de intervenções médicas desnecessárias, ainda são muito frequentes.

Por isso, nós como apoiadores e praticantes de um modelo de medicina cujo foco é uma assistência obstétrica humanizada, elaboramos esse artigo especial para ajudar a vocês entenderem um pouquinho mais sobre este conceito. Confira!

Afinal, o que significa ter um parto humanizado?

Parto Humanizado não pode ser entendido como um tipo de parto, onde alguns detalhes o definem como o uso da água ou a posição, intensidade da luz, presença do acompanhante e etc. A Humanização do parto deve ser entendida como um processo, não um produto que é entregue pronto!

Parto humanizado tem a ver com deixar a natureza fazer o seu trabalho, realizando o mínimo de intervenções médicas e deixando que a mulher assuma o seu protagonismo. É assumir uma postura respeitosa quanto aos desejos e necessidades da mãe e do bebê, levando em conta sempre sua saúde e bem-estar. 

O objetivo da assistência humanizada é deixar que o processo fisiológico de parir aconteça. Médico e equipe só ficam ali como expectadores, interferindo apenas se ocorrer algum problema.

Cesariana também pode ser humanizada?

Parir em casa, na água e sem intervenções médicas viraram sinônimos de humanização – embora a analgesia e hospital também façam parte disso. Partindo deste pressuposto, há medidas que também podem ser adotadas em uma cesariana que a qualificam como humanizada.

Embora seja uma cirurgia, na cesariana não é preciso deixar de lado o calor e o amor que mãe e bebê precisam trocar nos primeiros instantes dessa relação. E para tornar isso possível, alguns cuidados são adotados antes, durante e após o parto como:

  • Anestesia com segurança, sem sedação e sem mãos amarradas, para a mulher abraçar o seu bebê.
  • Possibilitar o contato pele a pele entre mãe e bebê após o nascimento.
  • Respeito à hora de ouro (primeira hora pós-parto).
  • Espera no corte do cordão umbilical (até que ele deixe de pulsar para o bebê receber o sangue contido na placenta).

Vantagens de um parto humanizado

As vantagens de um parto humanizado são inúmeras! Para os bebês, sabe-se que com menos stress e uso de medicamentos envolvidos no processo, o risco de complicações tende a diminuir. Nascer em um ambiente de harmonia e respeito também é essencial para promover um vínculo saudável com mãe nesse começo de vida.

Para a mulher, o maior conforto e apoio emocional neste momento, podem lhe gerar uma percepção totalmente positiva do parto. Sem o uso desnecessário de intervenções médicas, a parturiente tende a ter também uma recuperação muito mais rápida e sem complicações.

Propiciar a experiência do parto humanizado a uma mulher, é garantir o respeito aos seus diversos aspectos culturais, individuais, psíquicos e emocionais. É acreditar na fisiologia da gestação e do parto, devolvendo o protagonismo e poder a quem lhe é de direito!

Se quiser aprender mais sobre saúde e bem-estar do bebê e da mamãe gestante, continue navegando no blog!