Logotipo Instituto Nascer
(31) 3262-3538
Relato de Parto Prolongado – Ivilin Mariano

Sempre sonhei com um parto natural, onde eu pudesse trazer o Dante da forma mais respeitosa possível para um início de vida lindo.

As contrações começaram no domingo às 21:00 aproximadamente e eu estava super confiante. Varamos a madrugada com muitas contratações, muitas dores, mas escutando músicas gostosas, com meia luz, comendo melancia, na minha casa com meus gatos e sentindo real prazer em estar naquele estado para trazer nosso filho. Na segunda as 08:20 fomos para a maternidade pois eu já estava com 7cm de dilatação. Pensei comigo: “caramba, para o primeiro parto meu corpo está indo muito bem! Que ótimo, pois deve ser rápido como sempre visualizei.” Cheguei feliz pois estava próxima a conhecer meu pituco que sempre fazia festa dentro de mim! E ai, por vários motivos, tudo estagnou! Parei em 8cm e já estava começando a ficar cansada por não dormir e comer direito e com as expectativas quebradas. Tivemos que romper a bolsa que estava íntegra, pedi analgesia e tomei ocitocina. Todas essas intervenções não estavam nos meus planos e nesse momento a caca da bendita expectativa me quebrou as pernas. Me senti insuficiente em trazer meu filho sozinha. Insuficiente por estar cansada e não ter mais forças para trazê-lo como deveria ser.

Já era umas 22:00 na segunda e eu gritava por cesarea na minha cabeça. Chorava demais, pois eu só queria acabar com aquela dor e sabia que seria de forma desnecessária. Mas que egoísmo da minha parte… Só conseguia pensar que não tinha mais forças e estava me entregando para o “mais fácil” na hora só pra cessar algo momentâneo, mas sabia q iria me arrepender depois. Me senti 1000x mais fraca por ter esses pensamentos.

A sorte é que eu tinha uma equipe que acreditava que eu era capaz e estava me incentivando a cada momento, e meu marido fora de série que não me deixou nenhum segundo sequer apesar do cansaço. Quando recebi essas fotos, elas me fizeram ver que meu corpo, trouxe o Dante da forma mais respeitosa comigo e com ele possível no momento. Graças a tudo que fizemos, ele veio bem, saudável e muito, mas muito amado!

Por essas fotos eu pude ver o quão cruel fui comigo mesma e o quanto eu poderia ter recebido de forma diferente para continuar com o mesmo “prazer” que eu estava no começo.

Meu ponto com tudo isso é: abrace o momento pois ele eh lindo e vem de diversas formas. Seja gentil consigo mesmo. Valorize o seu poder. Valorize as pessoas ao seu redor que te incentivam a cada momento.

Obrigada @instituto, Dr. Hemmerson, Eo Adrinez e Doula Lena pela paciência que tiveram comigo. @maia que ficou conosco o tempo todo, mesmo com o cansaço para registrar todos esses momentos absurdos e trazer pra dentro de mim a visão de quem eu fui naquele momento, que estava bem distorcida. @gianvizzotto nossa conexão e respeito mútuo só aumentou com a experiência e estou infinitamente grata por ter você em minha vida e ter me dado meu maior presente.

Ainda estou em êxtase e quero compartilhar dessa felicidade pois ela é contagiosa!

*Imagem: Maia Fotografia de Parto