Logotipo Instituto Nascer
(31) 3262-3538

Blog

OS DESAFIOS DA AMAMENTAÇÃO

Você provavelmente já ouviu alguém dizer que “amamentar é um ato de amor”. Uma das frases mais verdadeiras e que não deixa dúvidas sobre o real valor que o gesto possui. Entretanto, a amamentação vai muito além da reciprocidade do amor entre mamãe e bebê. Ela envolve também confiança, dedicação, apoio e muita informação. Isso porque, apesar de existirem mães que passam por este momento de forma tranquila desde o primeiro momento, muitas outras enfrentam desafios. O tempo da descida do leite, as dificuldades do filho para pegar bem o peito e as dores na hora de amamentar estão entre os mais comuns.

O mais importante é transpor as dificuldades existentes e fortalecer a relação entre mãe e filho. Com suporte e informação, é possível que a mulher viva essa fase única com muito afeto e aprendizado.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é bem conhecida: o melhor alimento para o seu bebê nos primeiros anos de vida é o leite materno.  A orientação é que ele seja a única fonte de alimento durante o primeiro semestre. Apesar da recomendação ser um consenso entre os especialistas, a amamentação não é um processo fácil para a mãe e para a criança. Pensando nisso, preparamos algumas explicações sobre as principais dificuldades enfrentadas pelas mamães nesta fase do pós-parto. Confira!

LEITE “EMPEDRADO”

Se o leite estiver em alto estado de rigidez, o bebê não consegue realizar a sucção corretamente. Isso ocorre quando o peito está cheio demais. A melhor forma de solucionar a situação é com as massagens. Isso mesmo! Massagear os seios serve tanto para estimular a produção, quanto para estimular a saída do leite. Outra forma é realizar a ordenha, tirando regularmente o leite para armazenar. Quanto mais macio estiver o peito, mais fácil se torna a amamentação.

POUCO LEITE OU LEITE FRACO?

Este é um dos maiores mitos que envolvem a amamentação. Mas não, nenhum leite materno é fraco. Além disso, todos possuem a mesma composição. Entretanto, a produção de leite pode sim ser acometida. Quando há uma diminuição na produção do leite, a recomendação é complementar com um copinho, de leite materno doado ou da fórmula indicada pelo pediatra. Mas é crucial que todo esse processo seja acompanhado com o especialista.

ALEITAMENTO MATERNO

O Instituto Nascer incentiva e apoia o aleitamento materno. Desde o início da gestação até o acompanhamento do puerpério, orientamos, tiramos dúvidas e fortalecemos a mulher na sua nova missão de amamentar. Para isso, disponibilizamos profissionais capacitados (psicóloga, médicos, enfermeiras) para orientar você e sua família nos processos fisiológicos da amamentação e tratar problemas associados.

E ainda mantemos o serviço Amigos do Peito 24 horas, que dá suporte por telefone à lactante em suas inúmeras dificuldades e na adaptação à sua nova rotina. Se quiser saber mais e usufruir destes recursos, entre em contato com o Instituto Nascer, estamos sempre prontos para ajudar você e sua família!

Mais artigos como este estão disponíveis no blog do Instituto Nascer. Acesse e saiba mais sobre obstetrícia, ginecologia, pediatria e cenário de parto.